10 dicas para afiar o seu discursso e alavancar sua carreira

Reinaldo 1Um bom discurso não depende apenas de um bom conteúdo. Desenvoltura física, carisma, preparo e dedicação são alguns dos vários aspectos necessários. “O conteúdo é importantíssimo, mas quem se preocupa exclusivamente com o conteúdo se esquece do espetáculo e fica cansativo, as pessoas não o aguentam por muito tempo. A fala para ser atraente precisa de um pouco de espetáculo”, explica o escritor e especialista em oratória e expressão verbal Reinaldo Polito.
Polito, que tem 21 livros publicados em 5 idiomas, já treinou diversas celebridades, atletas, jornalistas e políticos para falarem melhor, ficarem mais naturais e desinibidos.
Época NEGÓCIOS conversou com o especialista, que passou 10 dicas para ajudá-lo a utilizar seu discurso para alavancar sua carreira:
Olhe nos olhos do seu interlocutor: “Fugindo com os olhos, você demonstra insegurança em relação ao que está dizendo. Isso não significa que você não possa desviar os olhos de vez em quando, porque ao olhar seu interlocutor nos olhos o tempo todo, você pode deixá-lo sem graça. Então, de vez em quando, ao pensar numa frase nova, desvie um pouco o olhar e deixe a pessoa mais confortável”.
Posicione-se bem: “Não há problema em se apoiar um pouco numa perna ou na outra. Mas aquele que faz isso o tempo todo, trocando o equilíbrio de uma perna para a outra, fica deselegante, pois mostra seu desconforto com a situação”.
Cuidado com as mãos no bolso: “Quando você passa uma conversa inteira com as duas mãos nos bolsos, você mostra que está acuado. Mas se você está conversando com alguém e, por pouco tempo, de uma forma elegante, coloca uma mão em um dos bolsos, não há problema algum”.
BANCO DE PALESTRANTES do CLUBE DO VENDEDOR – As melhores cabeças passam por aqui – www.clubedovendedor.com.br
Prepare-se bem para apresentações e reuniões importantes: “As pessoas não podem esperar que a tribuna ou o pódio tragam inspiração daquilo que eles vão dizer. Não se preparar antes é irresponsabilidade. Tem que conhecer o conteúdo, colocar as coisas numa ordem correta, com introdução, desenvolvimento e conclusão. É importante seguir um raciocínio, para que o ouvinte te siga, sem grandes surpresas. E ensaie. Especialmente se você for utilizar recursos visuais”.
Conheça o seu público (e saiba o que ele deseja): “Conheça a característica predominante do grupo. É legal observar a plateia, fazer um comentário. Dá mais atualidade, você demonstra que aquela mensagem está sendo dirigida mesmo àquela plateia. Só existe um caminho para você atingir sucesso na comunicação: mostrar de forma clara para o ouvinte o que ele vai ganhar. Que tipo de benefício ele vai ter. Não o que você acha que ele vai ter, mas que tipo de benefício ele efetivamente deseja ter”.
Pratique: “Aprender a falar bem não é só no momento da entrevista de emprego ou de uma reunião importante. A vida inteira usamos essa habilidade. Então, pratique: reúna seus amigos ou familiares e converse a respeito de temas da atualidade. Não como se fosse uma apresentação, e sim uma conversa. Se na empresa você agir da mesma maneira, conversando naturalmente sobre o tema que for determinado, já chegará muitos passos a frente”.
Tire proveito dos assuntos que domina: “Se você for conversar sobre um tema sobre o qual você tem poucas informações, comece falando um pouco sobre o assunto determinado e depois associe com outros que você domina. Fazendo essa ligação, com exemplos e ilustrações, você desenvolve o tópico com mais segurança. O ouvinte não observa se você está falando de um assunto complementar ou de um principal, para ele é um assunto só. Como você demonstrou muita segurança no que você conhece, o ouvinte fica com a impressão de que você tem o domínio sobre o todo”.
Fale mais, ouça menos: “É importante ouvir, porque se você não o faz, você não percebe o que querem de você. Mas levar isso ao pé da letra pode ser perigoso. Existem expectativas de que você participe, opine, se envolva. Se você sai ouvindo, sem falar nada, você não participa. Fica só assistindo os outros da arquibancada”.
Respeite a hierarquia: “Respeitando os mais experientes, suas chances de sucesso são maiores. O comportamento mais respeitoso – sem perder a naturalidade e a sua individualidade – tem que existir, sempre dosado, sabendo até onde você pode chegar”.
Não mude sua personalidade: “Ao desenvolver a técnica a partir do seu próprio potencial, mantendo suas características próprias, sem nenhuma imposição, você aprende e se desenvolve com espontaneidade. Sendo você mesmo, você fica muito mais eficiente e simpático”.
Por Reinaldo Polito
Fonte: http://glo.bo/1oE01GM
EU conheço os Meus Direitos. E VOCÊ conhece os Seus?