Aos 16 anos, aprovado nas Arcadas briga na Justiça por matrícula

Vestibular
Estudante não conseguiu se matricular por não ter concluído o ensino médio.

Com apenas 16 anos de idade, o piracicabano Vitor Foltran Orsini foi aprovado no vestibular da Fuvest 2015 para uma vaga no curso de Direito da USP. Apesar do bom resultado, o estudante não conseguiu realizar a matrícula, pois ainda não concluiu o ensino médio.

Segundo o portal G1, o jovem compareceu ao Largo São Francisco no dia da matrícula e apresentou o histórico escolar parcial, até o segundo ano do ensino médio, e o RG. Porém, não pôde se matricular, já que não preencheu o pré-requisito de escolaridade necessário. Por isso, a mãe de Vitor decidiu entrar com um pedido de liminar na Justiça para conseguir que o filho ingresse no ensino superior.
Vitor Orsini foi aprovado para a carreira de Direito (160) no curso noturno (27) da Faculdade de Direito da USP. Veja a lista dos aprovados:

Regras
Em nota ao G1, a Fuvest informou que cumpre as regras previstas no edital do vestibular, que estabelece que os interessados precisam ter concluído ou estarem prestes a concluir em 2014 o ensino médio ou equivalente.
A instituição afirmou ainda que o vestibulando deveria ter se inscrito como treineiro por não ter concluído o ensino médio e que não poderá fazer matrícula porque não tem certificado de conclusão desse ciclo.

“Artigo 2º – Os interessados que concluíram, ou que estejam prestes a concluir em 2014, curso de Ensino Médio ou equivalente, bem como os portadores de diploma de curso superior oficial ou reconhecido, devidamente registrado, poderão disputar o Concurso Vestibular de 2015.
§ 1º – Os interessados que não cumpram o requisito de escolaridade mínima acima estabelecido poderão prestar as provas na condição de “treineiros”, sem concorrer às vagas oferecidas no Concurso Vestibular.”

 Migalhas
EU conheço os Meus Direitos. E VOCÊ conhece os Seus?

This article was written by Prof. Tomé Mota

Paulistano. Técnico em Eletrônica Rádio e TV pelo Instituto Universal Brasileiro, Blogueiro. Bacharel em Direito pela Universidade Cruzeiro do Sul - SP. Pós-Graduando em Direito do Consumidor e Docência do Nível Superior. Professor de Direito. Advogado inscrito na OAB/SP e OAB/MA. Foi Vice-Presidente da Comissão de Prerrogativas OAB Subseção Codó/MA pelo triênio 2010/2012. Foi Presidente das Comissões de Assessoria de Comunicação e Defesa do Consumidor, Foi Membro da Comissão de Direitos Humanos, Foi Vice-Presidente da Comissão de Combate a Corrupção Eleitoral e Foi Procurador da OAB Subseção de Codó/MA Triênio 2013/2015. - Foi Membro da Comissão Estadual da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB SECCIONAL DO MARANHÃO triênio 2013/2015. - Vice-presidente da Comissão de PJE(Processo Judicial Eletrônico) do Conselho Subseccional da OAB/MA - Codó (Triênio 2016/2018). - Presidente da Comissão de Assessoria de Comunicação do Conselho Subseccional da OAB/MA - Codó (Triênio 2016/2018). - Exerceu a Presidência da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Conselho Subseccional da OAB/MA - Codó (2016). - Exerceu o cargo de Coordenador do Posto Avançado do PROCON/MA em Codó (Coordenação de Fiscalização). - Reconduzido a Presidência da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB Subseção Codó/MA (Triênio 2016/2018). - Eleito Conselheiro Titular de Política sobre Drogas pela OAB do Município de Codó/MA (Sociedade civil organizada). - Sócio Efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Codó/MA - IHGCodó - Associado Brasilcon. - Membro da Comissão Nacional de Professores de Direito do Consumidor do Instituto BRASILCON - Reconduzido e atual Coordenador do PROCON MA em Codó.