Mulher manda matar sua única concorrente em concurso público para ficar com vaga

A polícia de Manaquiri, no interior do Amazonas, agiu rápido e em menos de 24 horas elucidou o crime que chocou moradores de uma comunidade rural do município.
A vítima foi uma jovem moradora da comunidade rural do Italiano, que foi agredida, estuprada e só não foi assassinada porque conseguiu fugir.
O crime teve uma mulher como mandante e o homem contratado para estuprar e matar a jovem foi preso, quinta-feira, 9 de agosto, e confessou tudo.
A polícia de Manaquiri ainda não divulgou nomes, mas confirmou que a mandante do crime passou num concurso da prefeitura do município juntamente com a jovem estuprada.
Para ficar com a única vaga de agente comunitária de Saúde (ACS) disponibilizada no concurso público, a mulher mandou estuprar e matar a a sua única concorrente.
Logo depois de ser localizado e preso o estuprador confessou o a autoria do estupro e tentativa de homicídio e disse quem era a mandante do crime a qual também foi presa logo em seguida.
A mulher acusada e o homem que ela contratou para matar a jovem, que também é estudante do ensino médio, foram autuados em flagrante na Delegacia de Polícia do Manaquiri.
Também foi informado pela polícia, que na manhã desta sexta-feira, 10, um grupo de pessoas revoltadas com o crime, ateou fogo na casa do homem que estuprou e tentou matar a jovem na comunidade do Italiano.
Entenda como aconteceu o crime
Na última quarta-feira, 8, a jovem caminhava pelo ramal que conduz à vila onde reside naquele município, quando foi atacada por um homem desconhecido. Depois de estuprar a jovem o homem tentou matá-la a facadas e por estrangulamento.
A jovem conseguiu se livrar das mãos do estuprador e correu para sua casa onde relatou aos seus familiares sobre o estupro e tentativa de assassinato. Ela tinha as mãos feridas com golpes de faca e hematomas de agressão no pescoço, braços e outras partes do corpo.
Acompanhada dos pais a jovem foi para a sede do município onde procurou a Delegacia Interativa de Polícia (DIP) e denunciou o crime. Havia o nome de um suspeito, que foi preso e confessou quem tinha mandado estuprar e matar a jovem.
Mais informações sobre este caso ocorrido no município de Manaquiri, distante 60 quilômetros de Manaus em linha reta, serão divulgadas nas próximas horas.
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social
Fonte: www.delegados.com.br
Portal Sabendo Direito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *