“Não pedi aquiescência”, dispara Marco Aurélio a Fux em sessão

Marco Aurélio acusou Fux de autoritarismo: “V. Exa. querer me ensinar como eu devo votar, só falta essa. Eu não imaginava que seu autoritarismo chegasse a tanto.”

Agastamento

O decano comunicou Luiz Fux que não estará presencialmente na posse de Kassio Nunes Marques para o STF em razão do isolamento social.

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Ao final da sessão plenária do STF desta quarta-feira, 28, os ministros Marco Aurélio e Luiz Fux se desentenderam.

Em recado sobre a posse de Kassio Nunes Marques na próxima semana, o decano afirmou que não estará presencialmente na solenidade, em razão de estar no grupo de risco da covid-19.

Fux, então, respondeu: “será respeitada, ministro Marco Aurélio, a sua vontade manifestada por escrito”. A partir da resposta do presidente da Corte, Marco Aurélio rebateu: “só faltava isso, não ser respeitado (…) não pedi aquiescência”.

Agastamento

Fux e Marco Aurélio também se desentenderam no último dia 15, no julgamento do caso de André do Rap, oportunidade em que o presidente da Corte cassou decisão do decano, que havia determinado a soltura do líder do PCC.

Ao final da sessão plenária, Marco Aurélio acusou Fux de autoritarismo: “V. Exa. querer me ensinar como eu devo votar, só falta essa. Eu não imaginava que seu autoritarismo chegasse a tanto.” Fux, então, respondeu: “Representaria autofagia não defender a imagem da Corte depois que lhe bateram à porta para anunciar que o traficante desse nível pudesse ser solto.”

Fonte Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 28/10/2020 18:49

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *