Polêmica: Governo de FRANCISCO atinge record de impopularidade no primeiro ano de mandato

Eleições Municipais são acaloradas em todo o Brasil. No Município de Codó/MA não seria diferente.

Durante a campanha eleitoral municipal, com apoio de um grande grupo político, elegeu-se para Prefeito, Francisco. Pregando o discurso de ser o político mais popular de Codó no momento, e ao mesmo tempo de obter melhorias para o ‘crescimento da cidade.’

Como todo início de gestão, muitas promessas de campanha são feitas durante o calor da campanha, muitas contratações e nomeações são realizadas e mesmo assim, os comentários nas ruas são de que o crescimento de impopularidade do Prefeito aumenta diariamente. Demissões/exonerações são comuns em mudanças de gestores.

Boatos de reclamações no comércio local por falta de dinheiro circulando devido a atrasos na folha de pagamento e por não cumprir acordos políticos com aliados, inúmeras fatalidades com óbitos no HGM com grande comoção popular (Hospital de responsabilidade do Município de Codó/MA), eventual mudança do comando da Secretaria de Saúde com menos de 06 meses de governo, cobranças de faturas de água(fundamentadas em tese de julgado do STJ em discrepância com a Lei), que num primeiro momento, parecem já prescritas (quando uma dívida não pode mais ser cobrada por ter se passado muito tempo determinado pela lei), cortes de fornecimento de água por falta de pagamento em desacordo com a lei, o que se após apuração for constatada ilegalidade, daria direito aos consumidores a recorrer a justiça para suspensão de cobranças e se comprovada a abusividade nas cobranças, buscar também indenizações por danos morais.

Cada governo é marcado por ao menos uma grande crise que enfrenta. O Governo de Francisco, adentrando no 9°. mês já vive um turbilhão de crises que aumentam a impopularidade e índice de rejeição popular, ultrapassando todos os limites.

Após recente confusão na Câmara Municipal, veio a público que o governo de Francisco por razões de atritos políticos com adversários e falta de experiência política em lidar com situações de crise, com mais boatos de que não aguenta pressões, e que por isso, pode causar a necessidade de novas demissões e contratações.

Ocorre que as demissões ocorrem nesses casos especialmente para os que ganham um salário mínimo.

Não se pode confirmar ainda, mas um anjo azul teria sugerido a brilhante ideia de reduzir salários para amenizar a crise e o número de demissões.

Enquanto aquele que recebia um salário mínimo mensal pode ser demitido, Cargos do primeiro escalão ultrapassam 10mil reais de salários, sem mencionar eventual gratificação que pode superar 50% e diárias quando necessárias.

Os Cortes são feitos na classe mais humilde.

Considerando o número de Secretarias Municipais, na prática, os “salários ainda continuam muito altos” e não houve nenhuma recontratação do ex-servidor que ganhava seu salário mínimo, ou garantia de que não ocorrerão novas demissões.
A tentativa de amenizar a situação e melhorar sua imagem e grau de popularidade teve efeito contrário, pois, subestima a capacidade de pensar dos cidadãos.
Se há necessidade de redução de gastos salariais, que se reduza o salário de quem não é pobre e recontrate o trabalhador pai e mãe de família que sobrevive com pouco.
Não temos nada contra remunerar bem os servidores ou Secretários ou qualquer servidor, somos contra a
POLÍTICA DO
POBRE FICA MAIS POBRE
RICO FICA MAIS RICO
PÃO E CIRCO!
A frase mais falada nas ruas é: Cadê meu emprego que estava aqui? Estaria Francisco vivendo em Nárnia?
Se você leitor ao final da matéria não reconheceu, os fatos narrados nessa matéria são um breve #TBT do governo do ex-prefeito de Codó-MA, Francisco Nagib, que determinou durante seu governo a cobrança de eventuais tributos, até mesmo para caminhões que vendiam uva e chocolate, hipotéticas expulsões de vendedores do bom e velho espetinho das praças públicas, e até mesmo proibiu a capacitação gratuita por meio de workshop de trabalhadores locais, ao proibir a vinda de um  FESTIVAL DE GASTRONOMIA FOOD TRUCK. Veja o que disse o ex-prefeito em suas redes sociais:
Foto publicada no Blog do Acelio, 02/08/2019
Relembre a resposta e a NOTA divulgada pela realização do evento na época:

Me chamo LuÍz. Organizo o Festival Food Truck na estrada  e  gostaria de fazer uma nota em resposta:

 Prefeito acredito que houve muita falta informação da sua assessoria em realmente apresentar o projeto com coerência. Hoje somos o maior evento gastronômico itinerante da América Latina, já rodamos por muito chão, são mais de 4 anos na estrada, 100 mil km rodamos, 17 estados e 400 municípios.

Diferente do que você tentou propagar através de fake news movimentamos sim a economia, compramos todos os insumos na cidade, pães, carnes, bacon, queijo, salada, bebidas, contratamos e capacitamos mão de obra local, artistas e estrutura da cidade, movimentamos hotéis e postos de gasolina, são inúmeros setores beneficiados pelo evento, investimos na cidade nestes setores mais de 100 mil reais, e não solicitamos nenhum recurso do município, um evento totalmente sem custos para a administração municipal, mas digno apenas de gestores com visão moderna e empreendedora.

 Afinal damos inclusive workshop sem custos. Não à toa, todas as cidades da região solicitaram o evento em suas cidades e apenas Codó ficará de fora. Com esse tipo de política arcaica só quem perde é a população. Mas graças à tecnologia, hoje todos temos acesso à informação. Você pode confirmar com os prefeitos das cidades vizinhas o sucesso de crítica e público.” Nota publicada no Blog do Acelio dia 02.08.19

Por fim, vale relembrar que de devido ao alto nível de rejeição popular, de forma inédita, FRANCISCO sequer concorreu a reeleição e ao tentar apoiar publicamente um candidato, conseguiu, de acordo com analistas políticos de plantão, reunir, também de forma rara, toda a oposição, sendo considerado o principal responsável, pela derrota nas urnas de seu grupo político nas eleições municipais codoeneses de 2020 . 

4 thoughts on “O Governo de Francisco e o record de rejeição popular”

  1. Imagine se o Nagib não defendesse o povo de Codó, certamente que teria … até o prédio da prefeitura…. Acorda gente! Nagib a… essa população, agora quer pousar de bom moço. Fez … com o aeroporto … de terra do patrimônio de Codó, todos sabem disso. Nessa ninguém cai mais… 🤣🤣🤣🤣

    1. Os comentários, ESPECIALMENTE DE ANÔNIMOS COM NICKS, passam por moderação de conteúdo, a fim de evitar eventuais termos de baixo calão ou que possam ofender terceiros, iguais aos seus. Mas, o que forem possíveis serão autorizados. Pode demorar um pouco, mas os comentários serão publicados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *