Poder curativo do chulé?

Chulé pode ajudar no combate à Malária

    (Reprodução/Getty Images)
    (Reprodução/Getty Images)

Mais de 580 mil pessoas morrem anualmente por conta da Malária, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Porém, este número tende a diminuir conforme os holandeses Bart Knols e Renate Smallegange aprofundam suas pesquisas a respeito do chulé.

A relação pode parecer ‘sem pé nem cabeça’ porém, os especialistas descobriram que certas espécies dos mosquitos transmissores da doença são atraídos pela fragrância dos pés.

Os estafilococos são as bactérias mais comuns nas solas, principalmente em torno da base dos dedos, o que pode explicar por que esta região é uma das mais fedorentas. E, são exatamente eles os que atraem mais mosquitos.

Entre as soluções dadas pelos pesquisadores, pensou-se em combater estas bactérias típicas dos pés para ajudar a combater a malária. Ou, até mesmo, montar armadilhas com meias para desviar o foco dos vetores da doença.

Um pequeno teste está sendo realizado na ilha de Rusinga, no Quênia, para analisar se as armadilhas podem matar ou distrair uma quantidade de mosquitos suficiente para reduzir os índices de picadas e infecções.

 Fonte: Yahoo Notícias

EU conheço os Meus Direitos. E VOCÊ conhece os Seus?

This article was written by Prof. Tomé Mota

Paulistano. Técnico em Eletrônica Rádio e TV pelo Instituto Universal Brasileiro, Blogueiro. Bacharel em Direito pela Universidade Cruzeiro do Sul - SP. Pós-Graduando em Direito do Consumidor e Docência do Nível Superior. Professor de Direito. Advogado inscrito na OAB/SP e OAB/MA. Foi Vice-Presidente da Comissão de Prerrogativas OAB Subseção Codó/MA pelo triênio 2010/2012. Foi Presidente das Comissões de Assessoria de Comunicação e Defesa do Consumidor, Foi Membro da Comissão de Direitos Humanos, Foi Vice-Presidente da Comissão de Combate a Corrupção Eleitoral e Foi Procurador da OAB Subseção de Codó/MA Triênio 2013/2015. - Foi Membro da Comissão Estadual da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB SECCIONAL DO MARANHÃO triênio 2013/2015. - Vice-presidente da Comissão de PJE(Processo Judicial Eletrônico) do Conselho Subseccional da OAB/MA - Codó (Triênio 2016/2018). - Presidente da Comissão de Assessoria de Comunicação do Conselho Subseccional da OAB/MA - Codó (Triênio 2016/2018). - Exerceu a Presidência da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Conselho Subseccional da OAB/MA - Codó (2016). - Exerceu o cargo de Coordenador do Posto Avançado do PROCON/MA em Codó (Coordenação de Fiscalização). - Reconduzido a Presidência da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB Subseção Codó/MA (Triênio 2016/2018). - Eleito Conselheiro Titular de Política sobre Drogas pela OAB do Município de Codó/MA (Sociedade civil organizada). - Sócio Efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Codó/MA - IHGCodó - Associado Brasilcon. - Membro da Comissão Nacional de Professores de Direito do Consumidor do Instituto BRASILCON - Reconduzido e atual Coordenador do PROCON MA em Codó.