Realizada 1. Reunião Ordinária da OAB Subseção de Codó/MA

SUBSECÃO DA OAB  CODÓ/ MA REALIZA PRIMEIRA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2015
Foto: Ascom OAB CODÓ MA
Nesta terça feira, 02, a Ordem dos Advogados do Brasil Subseção de Codó/MA iniciou a primeira reunião ordinária, prática que ocorre toda terça feira de cada mês com a pauta de temas importantes.
Segundo o Presidente da OAB, Dr. Francisco Antonio Ribeiro Assunção Machado: “a primeira reunião ocorreu de maneira tranquila, com reivindicações importantes para a Advocacia, tais como planejamento e solicitações para a Seccional da Ordem maranhense da OAB de 01 sala permanente da OAB em Santo Antônio dos Lopes e Cantanhede. Pleiteamos também uma sala para a OAB na Delegacia Regional de Polícia Civil de Codó. São ações que prestigiam e fortalecem o exercício da Advocacia e da sociedade.”

Destaque também para as congratulações recebidas sobre posse dos membros da SUBSECÃO na Academia Codoense de Letras, O Conselheiro da OAB Francisco Mendes de Sousa, O Vice-Presidente da Comissão de Assessoria de Comunicacão Acélio Trindade e o Presidente dA SUBSECÃO Dr. Machado.
Também foi assunto da pauta a publicação de mais um Artigo pela OAB SECCIONAL DO MARANHÃO de lavra do Procurador da OAB CODÓ Tomé Mota, sob o título:  “O PROCON municipal e a Segurança Pública. ” Desde a criação e fundação da Subsecção apenas 02 artigos doutrinários foram publicados no site da Ordem em São Luís e também no Jornal da OAB distribuído em todo o Estado do Maranhão.
A Situação do atendimento da população nos Bancos em Codó/MA voltou à tona. O Presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB CODÓ MA, Advogado Tomé Mota lembrou da reunião realizada no ano passado pela Comissão de Educação da Câmara Municipal, pelo Vereador Pastor Max, que contou com a presença da OAB, Ministério Público e Gamentos dos Bancos do Brasil, Itaú e Caixa econômica federal.
Destaque negativo para o Banco Bradesco que além de não comparecer a reunião, sequer apresentou justificativa pela ausência. O Banco Itaú não houve reclamações.
Na ocasião foi conferido um prazo de 30 dias para a regularização dos problemas quase diários que sofrem os consumidores.
Uma Ação Civil Pública Já fora ajuizada pela Dra. Linda Luz, Promotora de Justiça, contra o Banco Bradesco.
O consumidor não pode esperar mais. Já aguardamos muito tempo e os crimes contra as relações de consumo persistem. Pressão popular, da imprensa e o processo contra o Bradesco não serviram de exemplo. A Comissão de Defesa do Consumidor da OAB CODÓ MA não ficará inerte diante do total descaso contra os direitos dos consumidores nas agências bancárias. Vamos formalizar as medidas legais cabíveis imediatamente. Não irei adiantar quais serão essas ações. Tão logo forem efetivadas daremos a devida publicidade. A OAB sozinha não faz milagre. As obrigações institucionais da Comissão do Consumidor são contínuas e amplamente divulgadas sempre em parceria com a imprensa.”

Tomé Mota
Assessor de Comunicação
OAB SUBSECÃO DE CODÓ- MA.

EU conheço os Meus Direitos. E VOCÊ conhece os Seus?