Blog do Tomé Mota - Feito é melhor do que perfeito!

Santa Cruz diz que vai até as últimas consequências pela memória de seu pai

Declarações

Nesta semana, Bolsonaro disse saber como pai de Santa Cruz desapareceu na ditadura.

sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Nesta sexta-feira, 2, o presidente do Conselho Federal da OAB, Felipe Santa Cruz, voltou a comentar as declarações de Bolsonaro sobre o desaparecimento de seu pai. O batonier da advocacia afirmou que irá até as últimas consequências para que o presidente respeite a memória de Fernando Santa Cruz.

Veja:

Em reunião almoço do IASP – Instituto dos Advogados de São Paulo, Santa Cruz afirmou que há uma agenda mais importante a ser discutida para o Brasil do que um bate-boca entre ele e Bolsonaro.

Santa Cruz lamentou que esse episódio só tenha ocorrido por incompreensão do Presidente da República e o desrespeito à prerrogativa do advogado, que é sigilo com seu cliente no caso de Adélio Bispo, autor da facada durante a disputa eleitoral. Ele afirmou categoricamente que a Ordem não impediu a perícia de ser feita, contrariando as acusações de Bolsonaro.

Eu tomei posição, posição pública de solidariedade ao presidente, quando houve o atentado a vida dele. Todos nós nos comovemos e achamos aquilo um absurdo dentro da democracia e dentro da cultura de paz da nossa eleições recentes e nós não impedimos essa perícia.”

Renomados advogados e juristas estiveram presentes prestando sua solidareidade à Santa Cruz, entre eles, o ex-presidente do Conselho Federal Mário Sérgio Duarte Garcia, que esteve à frente da Ordem de 1979 a 1981, quando a ditadura militar começou a dar os primeiros sinais de esgotamento. Sua gestão foi marcada pelo engajamento na luta pela anistia aos presos políticos.

Inicialmente convidado pelo Instituto para falar sobre a PEC 108/2019, que pede o fim dos conselhos profissionais, o presidente comentou o trabalho que tem feito junto ao congresso contra a proposta. Para ele, o fim do exame de Ordem é o fim da advocacia. “Se a OAB fosse uma entidade mercantil, ela adoraria os 3 milhões de bacharéis pagando anuidade. Mas nós não podemos trocar esse fortalecimento financeiro pela absoluta descaracterização dos princípios e das qualidades da nossa profissão.

t

t

Fonte:

t

Categoria: OAB

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*