Ontem, hoje, amanhã. E Agora?

Não devemos dar importância somente ao amanhã, nem somente ao hoje, pois muitos valorizam tanto o hoje que agem como loucos sem medo e acabam tendo uma morte prematura devido a sua irresponsabilidade. Outros dão tanta importância ao amanhã que esquecem de viver o hoje e vivem lamentando o que não fez.

Viva como se não existisse amanhã e cuide-se para que possa viver mais um dia!”

Zildenária A.