Webjornalismo será tema de curso para assessores de Comunicação do Judiciário

Técnicas e ferramentas utilizadas no universo do jornalismo em redes sociais e ambiente web serão apresentadas durante a capacitação

Técnicas e ferramentas utilizadas no universo do jornalismo em redes sociais e ambiente web serão apresentadas durante a capacitação

Profissionais que atuam nas assessorias de comunicação do Judiciário do Maranhão participam, nos dias 11 e 12 de dezembro, do curso “Webjornalismo aplicado: o jornalismo na esfera digital”, promovido pela Escola Superior da Magistratura do Maranhão (Esmam).

A iniciativa integra o planejamento estratégico do setor de Comunicação do TJMA, visando capacitar periodicamente os servidores e atualizá-los sobre as inovações tecnológicas aplicadas à área jornalística. A capacitação será realizada na Assessoria de Comunicação do Tribunal de Justiça, das 14h às 18h.
Técnicas e ferramentas teóricas utilizadas no universo do jornalismo e das assessorias de comunicação em redes sociais e ambiente web serão apresentadas durante a capacitação, que destacará as narrativas para twitter, facebook, blogs e whatsapp, a partir da compreensão da função de storytelling (contador de histórias) e da narrativa transmídia ou transmidiática (que se desenvolve por meio de múltiplos canais de mídia).
Temas como: O jornalismo em redes sociais: o exercício do lead no Twitter; Blogs: de volta ao jornalismo do século XIX com as tecnologias do século XX; O texto para web: técnicas, aplicações e recursos de storytelling, também serão discutidos pelos profissionais.
O curso será ministrado pela jornalista, doutora em Ciências Sociais com especialização em Estudos Comparados sobre as Américas (UNB) e professora do departamento de Comunicação Social da UFMA, Li-Chang Shuen Sousa. Graduada em Jornalismo (UFMA), a palestrante é mestre em Comunicação com ênfase em Linguagem dos Meios (UFPE), e pesquisadora filiada à Associação Internacional de Ciência Política (IPSA).
 
Assessoria de Comunicação do TJMA
3198.4370
 
EU conheço os Meus Direitos. E VOCÊ conhece os Seus?